Departamento Pessoal

Afinal, qual a importância do bem-estar dos colaboradores? Saiba aqui!

maio 29, 2019
Departamento pessoal para melhorar o bem estar dos funcionários
Tempo de leitura 5 min

É comum olhar para a qualidade de vida dos profissionais como um fator básico, não como algo estratégico e que pode determinar o sucesso da empresa. No entanto, saiba que muitas pesquisas relacionam o bem-estar dos colaboradores ao êxito do empreendimento.

Um estudo da Sodexo, por exemplo, associa a qualidade de vida dentro das empresas com ganhos diretos na redução das faltas, melhoria do local de trabalho, produtividade e rentabilidade. Empresas que investem no bem-estar são 70% mais rentáveis, em média.

Adiante, vamos esclarecer por que o bem-estar dos colaboradores é tão importante, quais são os principais passos e como aplicá-los dentro da empresa. Portanto, continue lendo.

Qual a importância do bem-estar dos colaboradores?

Satisfação e felicidade no trabalho

Muitos profissionais, hoje, podem ser considerados insatisfeitos ou até infelizes no local de trabalho. Somente no Brasil, 18,7 milhões de profissionais estão insatisfeitos e trocariam de emprego na busca por mais felicidade, o que corresponde a 56% dos empregados.

O investimento em bem-estar pode mudar esse cenário e garantir um maior número de colaboradores satisfeitos com o que fazem. Os talentos se sentirão bem dentro da empresa e poderão experimentar um maior grau de felicidade. Logo, todos são beneficiados.

Motivação na entrega de resultados

Uma das principais consequências da falta de satisfação é a desmotivação. Os colaboradores só trabalham — ou só trabalham bem — quando estão motivados. Portanto, caso não cuide da qualidade de vida no trabalho, a empresa pode acumular gente apática no que faz.

O inverso também é válido. Sendo assim, organizações que investem no bem-estar podem identificar colaboradores mais animados e cheios de vontade. Isso quer dizer que os talentos estarão motivados para entregar resultados fora do lugar-comum e bater metas.

Aumento da produtividade

Um terceiro benefício é o aumento da produtividade. Em termos gerais, hoje, as empresas experimentam baixos níveis de produtividade. Alguns estudos indicam que apenas 39% do expediente de trabalho é aproveitado. Todavia, como o bem-estar afeta a produção?

Ambientes que promovem o bem-estar geram profissionais mais satisfeitos e vibrantes. Eles não querem apenas esperar que as coisas aconteçam (de maneira passiva), querem trabalhar e entregar resultados por conta própria. Logo, em média, a produtividade do time é 86% maior.

Redução do número de erros e problemas

Imagine o número de erros, problemas e retrabalhos que ocorrem ao longo de um ano de trabalho. Agora, imagine quanto isso custa à empresa. Pode ser muito caro, afinal, existem custos em termos de tempo, energia e dinheiro, o que afeta a rentabilidade do negócio.

O investimento em bem-estar faz com que os colaboradores fiquem mais amistosos e melhora a comunicação interna. Isso tem um efeito direto na qualidade do trabalho e na redução de erros e conflitos. Por consequência, os gastos com retrabalho serão mitigados.

Esses são alguns dos principais benefícios, mas existem muitos outros — por exemplo, a atração de profissionais de ponta, o aumento da lealdade dos atuais talentos e o melhor clima de trabalho. Todos, juntos, contribuem para construir um negócio bem-sucedido.

Como otimizar o bem-estar dos colaboradores?

Incentive a prática de esportes e exercícios físicos

Uma das principais dicas é incentivar a prática de exercícios físicos, tanto dentro quanto fora do trabalho. Em geral, pela correria do dia a dia, os profissionais tendem a cuidar pouco de si próprios, o que comumente eleva o estresse e reduz a satisfação diária.

Práticas simples podem ajudar bastante, por exemplo, promover programas de ginástica laboral no expediente e realizar parcerias com academias ou clubes esportivos. Desse modo, o talento poderá aliviar seu estresse e experimentar maior satisfação no trabalho.

Melhore a comunicação interna empresarial

A comunicação é um elemento básico dentro das empresas. Seja ao enviar um e-mail ou convocar uma reunião, o diálogo sempre acontece. O problema é que muitas vezes ocorre com deficiência, o que resulta em erros, conversas paralelas e conflitos interpessoais.

Nesse caso, a dica é muito simples: melhore a comunicação interna. Invista em novos canais de diálogo (como murais de recados ou aplicativos mobile) para que os talentos se comuniquem melhor com o superior imediato ou outros colegas de trabalho.

Cumpra com a jornada de trabalho

Exigir muito dos colaboradores, submetendo-os a longas jornadas de trabalho, pode prejudicar a qualidade de vida e até afetar o nível das entregas diárias. Infelizmente, muitas organizações têm replicado esse erro. Falta, quase sempre, administração do tempo.

Nesse caso, o gestor deve promover um melhor controle das horas e jornada de trabalho. Não adianta fazer o controle de ponto no Excel, é preciso investir em um bom relógio de ponto e software dedicado ao tema. Assim, os talentos poderão cumprir uma carga horária justa.

Qual o papel da liderança na promoção do bem-estar?

Sem dúvida, um dos principais atores na promoção do bem-estar é o superior imediato. É ele que gerencia as equipes de trabalho e mais se relaciona com os colaboradores. Portanto, quando há uma liderança fraca, é provável que o bem-estar do time seja reduzido.

O importante é que pequenas ações do superior imediato podem fazer uma grande diferença. Por exemplo, reconhecer um trabalho bem-feito ou premiar pelo alcance das metas são práticas com efeito quase imediato. Outros exemplos são:

  • se comunicar bem com os subordinados;
  • oferecer feedbacks consistentes e equilibrados;
  • criar metas realistas e desafiadoras;
  • delegar tarefas e demonstrar que confia no time;
  • evitar o microgerenciamento (isto é, o controle exagerado);
  • ter bom humor para lidar com problemas.

Como pode observar, são práticas relativamente simples e que todo líder pode aplicar no expediente. Elas demonstram maior preocupação com os colaboradores, bem como confiança para que realizem suas tarefas com êxito. Logo, o líder tem papel-chave no bem-estar.

Enfim, o assunto é extenso e muitas variáveis podem ser consideradas. O importante é que o bem-estar dos colaboradores afeta positivamente a empresa, gerando satisfação, motivação, produtividade e acerto. Pequenas ações, como incentivar a prática de esportes e respeitar a jornada de trabalho, ajudam bastante. Além disso, de ponta a ponta, o líder deve estar comprometido.

Se gostou do nosso artigo, aproveite para assinar nosso newsletter e ficar por dentro das nossas novidades. Vamos lá!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário