Controle de Ponto

Sistema de ponto para o varejo: 6 vantagens e como escolher

setembro 4, 2019
Tempo de leitura 6 min

Ficar de olho na jornada dos colaboradores é essencial para acompanhar corretamente o seu desempenho. Para que isso seja feito de maneira adequada para as duas partes, há o relógio de ponto. No comércio, a solução mais utilizada é o sistema de ponto para o varejo.

Ele registra os horários de entrada e saída dos profissionais, sem que possa ser alterado. Então, os colaboradores e a gestão sabem quanto tempo foi trabalhado, a cada dia. Além de ser uma obrigação legal, o sistema traz diversas vantagens. Afinal, esse recurso permite que tudo aconteça de forma automática e digital.

Para explorar todos os aspectos positivos, é essencial selecionar uma alternativa inovadora, segura e com bom custo-benefício. Como resultado, inclusive, é possível obter maior motivação e satisfação por parte dos colaboradores.

Para se convencer de vez sobre a necessidade do controle de ponto, trouxemos as maiores vantagens dessa contratação. Veja!

1. Organização das variações da folha de pagamento

É muito comum que, no comércio, a jornada de trabalho não seja sempre igual. Meses com datas especiais, como Dia das Mães, Dia dos Pais e Natal, têm funcionamentos diferenciados. Dependendo de cada localidade, há outros eventos e características que mudam o horário de atuação.

Ao fazer a folha de pagamento, ter um sistema de ponto para varejo faz a diferença. O recurso registra as informações de maneira eficaz e confiável, pois os dados não podem ser alterados.

Quando chegar a hora de rodar a folha, é fácil saber o quanto cada um tem que receber e, principalmente, quais são os benefícios associados. Se, em um mês, houver mais contratações, a folha vai ficar diferente, e o sistema ajuda nesse sentido. Trata-se de algo que acelera a criação do documento, além de evitar erros e pagamentos a mais (ou a menos).

2. Rápida apuração para envio do e-Social

Sabemos que o e-Social é uma das maiores dificuldades recentes para qualquer negócio. Embora tenha a proposta de simplificar as relações trabalhistas pela digitalização, não é bem isso que acontece na prática. A grande quantidade de informações necessárias em um prazo curto de envio faz com que a etapa seja complicada.

Com um bom sistema de controle, por outro lado, o problema é resolvido. Uma vez que todas as informações são captadas automaticamente, há grande produtividade e pouca perda de tempo ou de recursos. No final, o envio fica simples, e o empreendimento não precisa se preocupar tanto.

Além do mais, é um jeito de evitar erros, os quais podem custar caro. Assim, dá para manter o negócio totalmente regularizado, sem maiores dificuldades.

3. Praticidade para controlar jornadas flexíveis e diferenciadas

Como dissemos, o varejo pode encarar jornadas variadas, de acordo com as necessidades e oportunidades de cada período. Além disso, os colaboradores podem atuar de formas diferentes e, assim, ter horários variados.

Quem ajuda a realizar o inventário do estoque e faz o fechamento do caixa, normalmente, tem uma jornada um pouco maior. O gerente de uma loja também poderá ter um tempo de trabalho mais amplo que um vendedor, por causa das horas extras. Então, as horas contabilizadas não são iguais para todos.

Nesse sentido, o sistema de ponto para varejo é indispensável. Graças a ele, é possível garantir que as informações fiquem registradas de acordo com o que aconteceu ao longo do tempo. Isso gera muita facilidade na hora de atender às necessidades do empreendimento.

4. Segurança no armazenamento dos dados

Com a contratação de um elemento robusto e de boa qualidade, é possível ter a certeza de que os dados estarão protegidos. Isso é diferente de um relógio de ponto manual, em que os registros são feitos de maneira física. Nesses casos, problemas e imprevistos podem fazer com que as informações sejam perdidas.

Já com um sistema de controle, dá para garantir que os dados sejam mantidos em todos os casos. O acesso também é simplificado, já que é possível verificar os registros até de modo móvel.

A proteção é exigida para evitar retrabalhos ou perdas que causem problemas à frente. Desse jeito, o comércio fica resguardado, e a gestão de varejo sempre tem os elementos necessários para realizar seu trabalho.

5. Acesso fácil a relatórios

Escolher um bom sistema de ponto para o varejo também é relevante pela facilidade de conferir todas as informações. Vamos imaginar que um gestor precisa montar a escala de vendedores em uma loja, mas tem que compensar os períodos do banco de horas.

Então, ele tem que recorrer às horas já trabalhadas, de modo a definir os melhores horários. Com o recurso, poderá avaliar os “créditos” de cada vendedor e, assim, fazer um rodízio de profissionais na agenda da semana.

Também é possível gerar outros relatórios, como os de gastos ou de problemas, como atrasos e faltas. Com isso, fica muito mais fácil acompanhar o desempenho do estabelecimento e tomar as melhores decisões.

6. Possibilidade de registros externos ou remotos

No varejo, nem todo trabalho acontece dentro da loja. Os negócios que fazem vendas externas contam com equipes alocadas em alguns pontos, certo? Isso vale para quem trabalha no centro de distribuição, em quiosques e lojas temporárias e assim por diante. Mas como acompanhar se as horas têm sido cumpridas?

O sistema de registro vem, exatamente, para contornar esse problema. Quando ele conta com uma atuação móvel, as pessoas realizam a entrada de informação de qualquer lugar em que estejam.

Esse é um excelente jeito de manter equipes externas ou em rotas, mas sem perder o controle de produtividade, rendimento e cumprimento da jornada.

Bônus: como escolher o melhor sistema de ponto para o varejo

Diante da relevância desse componente, é essencial escolhê-lo da melhor maneira. Primeiramente, é indispensável ter a certeza de que ele tem todos os recursos necessários. Além de registrar as informações de entrada e de saída, ele deve facilitar o cálculo. Conseguir mostrar, facilmente, as horas extras, os adicionais e os benefícios associados é um ponto positivo. Assim, dá para saber o quanto a empresa de varejo vai gastar ao final do mês.

Também recomendamos conferir se os cálculos são automáticos e confiáveis. Com eles, a geração de relatórios é favorecida, e a gestão fica bem simples.

E, por falar nesse adjetivo, verifique a facilidade de uso. O ideal é que o layout seja intuitivo e que não cause dificuldades na implementação. Quanto mais descomplicado, melhor para a produtividade do negócio.

Não menos importante, confira a mobilidade. Poder acessar as informações de qualquer lugar vai otimizar as operações. Para as equipes externas, recomendamos que elas possam “bater ponto” por aplicativo, mesmo a distância.

Ao reunir essas qualidades à segurança, confiabilidade e agilidade, será muito simples explorar o serviço do jeito certo.

O sistema de ponto no varejo é essencial para o acompanhamento das horas trabalhadas e para a geração da folha. Com a escolha de um bom recurso, será possível aproveitar esses e outros benefícios.

Já que essa decisão é tão importante, nada melhor que contar com quem realmente entende do assunto, não é mesmo? Por isso, entre em contato conosco da RWTECH e conheça a nossa solução!

Registradores de Ponto para empresasPowered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário